31 de julho de 2020 às 07:02

'Dados do Bem' finaliza atuação em Macaé com 1.098 testados para o Covid


Com ações voltadas para o diagnóstico e contenção do coronavírus, a Prefeitura de Macaé vem realizando várias frentes de testagem. Em junho, foi firmada parceria entre o município e o Instituto D´Or de Pesquisa e Ensino, que disponibilizou durante um mês o aplicativo "Dados do Bem", ampliando os testes na cidade. Durante a vigência da ação, 4.183 pessoas se cadastraram no aplicativo, sendo 64,5% mulheres e 35,5% homens.

Por ser uma ação de pesquisa, o "Dados do Bem" não realizou testagem em massa, apenas uma amostragem das pessoas que eram selecionadas automaticamente. Do total de cadastrados, 1.098 amostras para testes foram coletadas pelo "Dados do Bem": 935 negativos e 163 positivos (15% dos testados). Os bairros com maior número de pessoas testadas pelo aplicativo foram Centro, Glória, Visconde de Araújo, Ajuda, Aroeira, Riviera Fluminense, Barra de Macaé, Lagomar, Parque Aeroporto e Imbetiba.

De acordo com os dados de casos positivos por faixa etária, 43 estão entre 16 e 30 anos, 64 de 31 a 45 anos, 50 pessoas com idade de 46 a 65 anos, cinco com mais de 65 anos e apenas um entre 0 e 15 anos. O período de ação do App em Macaé foi de 25 de junho a 24 de julho.

Dos testes que apresentaram positivo para Covid-19, os bairros com maior incidência foram Barra de Macaé, Centro, Lagomar, Ajuda, Visconde de Araújo, Parque Aeroporto, Granja dos Cavaleiros, Glória, Riviera Fluminense e Imbetiba.

Os usuários do aplicativo preencheram um cadastro e responderam um questionário simples de autoavaliação, com perguntas sobre sintomas associados à Covid-19 e histórico de saúde. Entre as perguntas, o usuário tinha que responder sobre histórico de febre nos últimos 10 dias - 24,1% responderam que sim. Outra era se a pessoa havia tido contato com algum caso suspeito ou confirmado de Covid-19 no domicílio, 32,5% disseram que sim e na pergunta se era profissional de saúde o percentual foi de 19% para sim. O sintoma mais constatado foi coriza, com 47,80%.

As informações eram analisadas e se houvesse indicação de testagem, a pessoa era selecionada por um algoritmo e, através do app, recebia um QR Code com data e hora para comparecer ao Centro de Especialidades Dona Alba.

O projeto foi criado por pesquisadores, infectologistas e equipe de inteligência desenvolvido pelo Instituto D´Or de Pesquisa e Ensino em parceria com a Zoox Smart Data e fornece um mapa de distribuição e dados estratégicos sobre o vírus para buscar soluções.

Fonte: Site Prefeitura de Macaé

comentários

Estúdio Ao Vivo