11 de maio de 2020 às 17:36

Em nota, sindicato de jogadores do Rio se posiciona contra retorno imediato do futebol.

Em razão do crescimento do número de casos e mortes, a Saferj avalia que serão necessários, ao menos, mais dez dias de paralisação antes de retorno. Flamengo também avalia situação.

Crédito:globo esporte

  O Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado do Rio (Saferj) defendeu a continuidade da paralisação das atividades do futebol, pelo menos, por mais 10 dias. O posicionamento, publicado nesta segunda-feira, é uma reação ao documento da Ferj assinado pela maioria dos clubes da Série A do Campeonato Carioca na qual pediram que o retorno às atividades seja feito o mais breve possível.

 

O presidente do Saferj, Alfredo Sampaio, avalia como mais seguro manter a continuidade do isolamento social por, pelo menos, dez dias. Decisão justificada pelo crescimento dos casos de Covid-19 e óbitos no Estado do Rio, além das proibição imposta pelas autoridades do Estado e municípios.

 

- Acho que os dez dias, são dez dias iniciais. Vamos de dez em dez. Quando a situação melhorar, vamos analisar - afirmou Sampaio.

 

A nota do Saperj, sem mencionar nomes, lista como um dos motivos para a continuidade da suspensão a "divulgação dos resultados de exames que revelaram alto número de funcionários de clubes do Rio contaminados com a Covid-19." No caso, apenas o Flamengo divulgou os resultados de 293 exames que aplicou em jogadores, funcionários e pessoas próximas a eles. Os testes indicaram que 38 pessoas foram infectadas.

 

O Rubro-Negro foi um dos clubes que assinou a nota pedindo o retorno às atividades, ao lado do Vasco e dos equipes de menor investimento. Somente Botafogo e Fluminense não demonstraram apoio à manifestação.

 

- A posição dos clubes em alguns momentos é uma precipitação por força dos problemas financeiros que estão vivendo. Imagina comandar um clube e a sua fonte de receita, que é televisão, é interrompida e aí você tem funcionário e atletas com contrato terminando, o que cria um passivo para frente. Então entendo a preocupação dos clubes - avaliou Sampaio.

 

Flamengo adia novos testes de Covid-19, e reavalia volta dos jogos.

 

Momento de reavaliação no Flamengo. O clube adiou os testes de coronavírus que realizaria nesta segunda-feira em jogadores, funcionários e comissão técnica. À tarde, a diretoria do departamento de futebol vai se reunir para rediscutir o cenário em meio à pandemia.

A ideia é debater os próximos passos do clube em relação à pandemia e tomar decisões em relação a esta semana que se inicia. Não há nova data confirmada para a realização dos testes que seriam feitos nesta segunda-feira - exames rápidos, de sorologia, que já estão com o Flamengo.

 

O futebol do Flamengo tem todo um plano de ação montado para a volta dos jogadores aos treinos, mas essa decisão ainda depende de um entendimento do jurídico com as autoridades.

 

No Rio de Janeiro, o Governo do Estado estendeu a quarentena até o dia 31 de maio e estuda passar para o lockdown (confinamento total) em algumas regiões.

 

Conversas já se iniciaram ao longo do fim de semana em relação ao posicionamento do clube, que busca retomar os treinos o mais rápido possível. Medidas como a realização dos testes rápidos marcados para esta segunda-feira e o retorno aos treinos serão discutidas para saber se seguem em pauta ou não.

 

Fonte: globo esporte

comentários

Estúdio Ao Vivo