29 de junho de 2020 às 06:55

Erro do governo reduz benefício emergencial pago a quase 100 mil pessoas


Crédito:Google

Um erro no sistema de processamento de dados da Dataprev reduziu o pagamento de auxílio emergencial de quase 100 mil trabalhadores que tiveram os contratos de trabalho suspensos ou a jornada reduzida. O auxílio é pago a trabalhadores que aderiram a acordos previstos na medida provisória (MP) 936, de 1º de abril. O problema atingiu tanto quem já recebeu a parcela, na semana passada, quanto quem tem os valores programados para depósito nos próximos dias.
O governo promete corrigir o erro e pagar a diferença em folha suplementar a partir de 7 de julho. A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, do Ministério da Economia, informou que o problema foi causado durante uma atualização do sistema no dia 19 de junho.
Além provocar redução no valor, o montante pago na primeira parcela também passou a ficar registrado de maneira errada no sistema do governo para 97 mil profissionais, aparecendo uma cifra menor do que o efetivamente recebido. 
O benefício é uma das medidas do governo para combater a crise na economia decorrente da pandemia. A MP 936 autorizou os patrões a negociarem com os empregados acordos de suspensão temporária dos contratos de trabalho por até 60 dias ou redução de jornada e de salário por até 90 dias. No período, os trabalhadores recebem um auxílio da União, calculado com base no seguro-desemprego e proporcional ao seu acordo. O mínimo é R$ 261,25 e o máximo é R$ 1.813,03 por parcela.

Fonte: Extra

comentários

Estúdio Ao Vivo