22 de fevereiro de 2021 às 18:35

Fiocruz confirma chegada amanhã de 2 milhões de vacinas de Oxford prontas da Índia


Crédito:Reprodução/Internet

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) confirmou, em comunicado ontem (21), a chegada de dois milhões de vacinas "Oxford", elaboradas pela Universidade de Oxford, do Reino Unido, em parceria com o laboratório AstraZeneca. O lote de imunizantes contra a covid-19 deve chegar ao Brasil amanhã, 23 de fevereiro, já prontos para uso, do Instituto Serum, um dos centros produtores da AstraZeneca na Índia. Além disso, a Fiocruz informou que, em 27 de fevereiro, está prevista também chegada de mais dois lotes de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA). Nesses lotes, a Fiocruz terá o equivalente de insumo para produção de cerca de 12 milhões de doses da vacina, informou a fundação.

Em nota, a Fiocruz lembra que a importação de vacinas faz parte de estratégia do governo federal, paralela à produção de vacinas no País a partir da chegada do IFA. O objetivo é contribuir com o fornecimento de vacinas para o Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Brasil, enquanto não se inicia a produção da vacina de Oxford na Fiocruz, já acordada em contrato entre o governo brasileiro e a AstraZeneca. Na mesma nota, a Fiocruz confirmou ainda que não foi assinado contrato de transferência tecnológica entre a fundação e o laboratório AstraZeneca, para que a organização brasileira pudesse produzir de forma mais independente a vacina de Oxford no país. A informação foi divulgada de forma exclusiva pelo Jornal Nacional, da TV Globo. A perspectiva de assinatura desse contrato foi anunciada pelo governo federal no ano passado.

No comunicado, a Fiocruz informa que a não assinatura do contrato de transferência de tecnologia até este momento não teve impacto no cronograma atual de entrega de vacinas ao longo dessa primeira fase, em que imunizantes serão produzidos a partir do IFA importado. Apenas no segundo semestre de 2021 está prevista a entrega de vacinas integralmente produzidas na Fiocruz, lembrou a fundação.

Fonte: Valor

comentários

Estúdio Ao Vivo