01 de junho de 2020 às 22:35

'O presidente esqueceu de combinar comigo', declara Aras sobre nota emitida por Jair Bolsonaro

Procurador Geral da República tem pelo menos 4 decisões importantes em suas mãos.

Crédito:O Globo

Para alguns, o procurador-geral da República, Augusto Aras,  é "o homem mais poderoso do país hoje". Isso porque estão em sua mesa decisões que pautarão o futuro próximo da política brasileira, como o inquérito das fake newsa apreensão ou não do celular do presidente da Repúblicao habeas corpus do ministro da EducaçãoAbraham Weintraub, apenas para citar alguns exemplos.

 

O inquérito que apura se o presidente Jair Messias Bolsonaro tentou interferir politicamente na Polícia Federal é outro deles. Pedro Bial perguntou sobre a nota emitida pelo presidente em que disse esperar o arquivamento do inquérito, emitida no mesmo dia em que ele visitou inesperadamente a sede da Procuradoria-Geral da República (PGR)Aras concordou que a declaração o coloca em uma situação desconfortável:

 

“Ocorre que é uma declaração unilateral. O presidente esqueceu de combinar comigo.”

 

Ele reforçou que a espontaneidade é um traço marcante da personalidade de Bolsonaro, frisando que a liberdade de expressão é o primeiro princípio constitucional.

"Imagine se eu ou qualquer outra autoridade pode controlar o que diz o senhor presidente?"

 

Fonte: G1

comentários

Estúdio Ao Vivo