09 de setembro de 2020 às 10:02

PF cumpre mandados de busca e mira advogados de Lula e Witzel


Crédito:Reprodução/Internet

A PF (Polícia Federal) cumpre 51 mandados de busca e apreensão de uma nova fase da Operação Lava Jato, nesta quarta-feira (9), em endereços localizados no Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Alagoas, Ceará e Pernambuco. A operação é feita em conjunto com o MPF (Ministério Público Federal) e Receita Federal.

Entre os alvos estão os advogados Cristiano Zanin, do ex-presidente Lula; Ana Tereza Basílio, do governador afastado do RJ, Wilson Witzel; e Frederick Wassef, do ex-advogado do senador Flavio Bolsonaro.

Os três são suspeitos de participar de um esquema que desviou R$ 355 milhões, entre 2012 e 2018, do Sesc-RJ (Serviço Social do Comércio), do Senac-RJ (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) e da Fecomércio-RJ (Federação do Comércio).  
Ao todo, 170 policiais federais, divididos em 44 equipes, estão nas ruas. Os mandados judiciais foram expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

De acordo com o MPF (Ministério Público Federal), a Operação E$quema S foi deflagrada em paralelo ao início do trâmite de uma ação penal contra 26 pessoas.

A denúncia diz que, dos R$ 355 milhões gastos a pretexto de advocacia, por serviços supostamente prestados à Fecomércio-RJ, ao menos R$ 151 milhões foram desviados em esquema liderado por Orlando Diniz, Marcelo Almeida, Roberto Teixeira, Cristiano Zanin, Fernando Hargreaves, Vladimir Spíndola, Ana Tereza Basílio (advogada de Wilson Witzel), José Roberto Sampaio, Eduardo Martins, Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo – os 11 foram denunciados por organização criminosa. 

Os suspeitos vão responder, de acordo com a PF, por tráfico de influência, exploração de prestígio, peculato, estelionato, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Fonte: Portal R7

comentários

Estúdio Ao Vivo