Macaé participa da Conferência Brasileira de Mudança do Clima

O prefeito de Macaé, Welberth Rezende, participou nesta terça-feira (28) do painel “Governanças Climáticas”, integrante da Conferência Brasileira de Mudança do Clima. A iniciativa busca a promoção de diálogos para a formulação e monitoramento de compromissos ligados à pauta climática e de adaptação às mudanças ambientais.

Durante o debate, o prefeito fez um diagnóstico sobre o município que sofreu mudanças significativas desde a década de 70, com a chegada da Petrobras e as operações de extração de petróleo, o que impulsionou um crescimento acelerado até a transformação na Capital Nacional do Petróleo.

“Macaé foi impactada por um crescimento que trouxe inúmeros problemas ambientais, inclusive os relacionados à ocupação. Nosso compromisso está na busca por um equilíbrio, em que o nosso desenvolvimento esteja amparado na sustentabilidade, principalmente neste momento em que a cidade possui investimentos ligados a outras matrizes energéticas”, salientou.

O painel foi mediado por Luciano Paez, secretário municipal do Clima de Niterói - RJ e contou ainda com a participação de Jaqueline Vieira, diretora-presidente do Instituto 20 de Maio (Prefeitura de Palmas - TO), e Ulisses de Jesus Maia Kotsifas, prefeito de Maringá - PR.

“Temos grandes desafios e discutir a agenda climática é algo primordial. Macaé tem ações pensadas na preservação, entre elas o incentivo ao uso das bicicletas como meio de transporte, com estudos para ampliação das ciclovias; projetos para utilização da energia solar nos espaços municipais e, ainda, a ampliação do Parque Atalaia, uma das áreas de mata atlântica mais preservadas do estado”, elencou Welberth Rezende, citando alguns estudos e trabalhos já em andamento.

Conferência Brasileira de Mudança do Clima - O encontro anual, iniciado em 2019, reúne organizações não governamentais, movimentos sociais, povos tradicionais, governos, comunidade científica e os setores público e privado. A programação segue até o dia 1º de outubro e os detalhes podem ser conferidos em: climabrasil.org.br.

Comentários