Primeira Infância Cidadã está com inscrições abertas

O projeto Primeira Infância Cidadã (PIC), promovido pela 'Avante Educação e Mobilização' em parceria com o poder público e a Petrobras, já está recebendo inscrições para a realização da sua Primeira Trilha Formativa, que terá início nesta quarta-feira (6), de forma online, a partir das 14h. Em Macaé, uma das 15 cidades brasileiras que foram selecionadas para participar do projeto no ano de 2021, podem se inscrever agentes públicos das áreas de Educação, Saúde e Assistência Social, além de conselheiros municipais de Direitos da Criança e do Adolescente, conselheiros tutelares, comunicadores e lideranças locais. Os cadastros podem ser feitos neste link.

De acordo com a coordenadora de Qualificação do PIC, Judite Dultra, a primeira das nove trilhas do Primeira Infância Cidadã "faz a conexão ente o que é prescrito em relação aos direitos das crianças e à educação inclusiva e o que realmente acontece no cotidiano de cada município, tirando do papel as metas que ainda precisam ser atingidas". O projeto é intersetorial e o cronograma de ações prevê trabalhos para os próximos três anos.

O Primeira Infância Cidadã foi lançado em Macaé no dia 25 de agosto, em uma reunião virtual, da qual participaram, além de integrantes da Avante e da Petrobras, o Secretário Adjunto de Relações Institucionais, Alexandre Cruz; o Secretário de Cultura, Leandro Mussi; a Secretária de Educação, Eliane Araújo; a gestora do Sistema Único de Assistência Social e representante da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade, Darana Azevedo; a vereadora Iza Vicente e diversos gestores locais.

Segundo Ana Luiza Burato, vice-presidente da ONG que tem sede em Salvador, os próximos passos incluem a realização do diagnóstico da situação da infância em Macaé e a determinação conjunta do cronograma de execução. Os resultados esperados convergem para o apoio e a dinamização das ações para a promoção do bem-estar e da importância da saúde física e mental das crianças da primeira infância.

Comentários