Macaé: Pesquisadores e empresários se unem para desenvolvimento de projetos

Cerca de 80 pessoas participaram do evento Macaé Conecta, realizado pela Secretaria Adjunta de Ensino Superior através do Youtube, onde empresários e pesquisadores tiveram oportunidade de se integrar e iniciar diversas parcerias rumo aos avanços no caminho da inovação, ciência e tecnologia. Os professores e alunos, selecionados por edital para concessão de bolsas de apoio à pesquisa, apresentaram suas áreas temáticas que serão desenvolvidas até dezembro.

O objetivo deste trabalho no Programa de Inovação Macaé Conecta é intensificar o relacionamento entre as Instituições de Ensino Superior, Pesquisa e as Empresas e, principalmente, fazer com que o resultado de cada projeto beneficie a população de forma concreta.

“Estamos abrindo oportunidades de diálogos para os entusiastas da inovação. A Capital do petróleo, do emprego, do desenvolvimento, da energia e do turismo também é uma capital intelectual onde seu material humano é que vai fazer a diferença em todas essas áreas. Nosso papel é possibilitar essas relações através do Macaé Conecta e que o fruto disso gere benefícios para a população”, explicou a secretária adjunta de Ensino Superior, Flaviá Picon.

Um dos responsáveis pelo projeto de construção do Tepor, o empresário José Eduardo Carramenha, consultor do Grupo Vale Azul, elogiou a iniciativa do Ensino Superior e falou sobre a necessidade de um olhar diferenciado da sociedade para os empresários que, em sua maioria, estão dispostos a ser parceiros financiando as propostas de pesquisa. “Não é obrigação da prefeitura desenvolver a tecnologia é uma obrigação de todos nós. Temos boas ideias e temos empresas que desejam investir. Macaé é um centro pujante da economia fluminense e enxergamos grandes perspectivas para a cidade”.

A coordenadora da Agência de Inovação UFRJ, Kelyane Silva, participou do evento destacando a importância do diálogo entre os programas de pesquisa e o trabalho do observatório.

O coordenador do Programa de Inovação Macaé Conecta, Robério Fernandes, destacou os temas abordados pelos pesquisadores nas áreas de “Eficiência Energética e Tecnologia Digital”, “Robótica e Desenvolvimento Humano (Saúde/Bem-estar e Sustentabilidade)” e “Geração de Negócios de Base Tecnológica”.

A coordenadora do Observatório da Cidade, Scheila Abreu, ressaltou o trabalho da comissão avaliadora. “Os projetos selecionados têm uma enorme capacidade de impacto em todos os setores. A capilaridade desse projeto é de alta potência para o desenvolvimento dos ecossistemas de inovação”. Os pesquisadores e estudantes selecionados, vinculados às instituições de Ciência e Tecnologia de Macaé, irão receber três parcelas de R$ 3.300,00 e R$ 1.000,00, respectivamente.

Estiveram presentes representantes das secretarias municipais de Educação (Ensino Superior, Femass, Centro de Formação), Mobilidade Urbana, Casa Civil, Planejamento, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Econômico, e instituições como Sebrae, UFRJ, UFF, Nupem, Society of Petroleum Engineers Macaé, Destri Energy, UENF, CEDERJ, entre outras.

Comentários